Adailton Furia culpa Detran e Dnit por grave acidente em Cacoal que terminou com a morte de uma estudante

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 13/11/2019 15h56, última modificação 13/11/2019 15h56
Se o governo tivesse atendido há cinco meses, a solicitação, talvez a estudante tivesse um destino diferente


Durante fala, em sessão ordinária, na Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (13), o deputado estadual Adailton Furia ((PSD), tratou da morte da jovem Michelle Pegoraro, de 20 anos, em acidente automobilístico no entroncamento da 383 com a BR-364 no município de Cacoal. 

O parlamentar afirma que o caso aconteceu em decorrência de omissão do Departamento de Trânsito do Estado (Detran), que não atende pedidos do parlamentar para instalação de um semáforo neste local. “Foi me dito pelo próprio diretor que só com autorização do DNIT poderia ser feita essa sinalização. Fui pessoalmente com o engenheiro do Dnit e informei sobre a necessidade, passei ao Coronel Gonzaga o contato do responsável no Dnit para essa ação, isso já tem mais de 5 meses e até hoje nada foi feito”, desabafou. 

Furia disse que o entroncamento é muito complicado, onde dezenas de acidentes já aconteceram neste local. “Registro meu repúdio e minha indignação contra o diretor do DER e contra o diretor do Detran, pois sabemos da arrecadação do Estado e que existem condições de atender uma demanda tão pequena como essa”, frisou. 

O deputado fez um pedido de socorro ao Poder Executivo, pois, segundo ele, se o governo tivesse atendido há cinco meses, essa solicitação, talvez a estudante tivesse um destino diferente. 

“Temos um Estado e um município, Cacoal, ricos em arrecadação, com condições de evitar danos a centenas de famílias que utilizam o trecho diariamente. Falta gestão de responsabilidade e preocupação com a vida humana”, finalizou.

Texto: Eláine Maia-Decom-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE/RO

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.