Alex Redano empossado presidente do Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativas

por Jocenir Sérgio Santanna publicado 14/03/2022 21h05, última modificação 14/03/2022 21h16
Pela primeira vez, Rondônia comanda entidade que congrega os chefes dos legislativos estaduais do país

Pela primeira vez, Rondônia está no comando do Colegiado Permanente de Presidentes das Assembleias Legislativas do Brasil, entidade que reúne os chefes dos Legislativos Estaduais de 26 unidades da Federação e mais o da Câmara Distrital (DF), reunindo mais de mil deputados estaduais de todo o país.

A posse do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Alex Redano (Republicanos), como presidente do Colegiado, ocorreu na tarde desta segunda-feira (14), em solenidade no plenário da Casa de Leis, com as presenças do presidente da Unale (União dos Legisladores e Legislativos Estaduais), Lídio Lopes (Patriota/MS), que conduziu a solenidade, e da ex-presidente da Unale, Ivana Bastos (PSD/BA), além de deputados estaduais de outros Estados.

Os deputados estaduais Rosângela Donadon, José Lebrão, Chiquinho da Emater, Cassia Muleta, Alan Queiroz, Anderson Pereira, Eyder Brasil, Ribamar Araújo e Ismael Crispin, prestigiaram a solenidade. A mesa foi presidida por Lídio Lopes, composta ainda pelos deputados Gabriel Picanço (Republicanos/RR), José Luís Tchê (PDT/AC), Ivana Bastos, Roberto Cidade (PV/AM), Telma Gurgel (Podemos/AP), Dr. Neidson (PMN), o procurador geral de justiça do Ministério Público, Ivanildo de Oliveira, e o representante da OAB/RO, Wilson Junior.

Redano assinou o termo de posse e em seguida fez o seu discurso. "Trazer ao debate temas locais, de interesse de Rondônia, mas também abrir o espaço para a discussão de questões dos demais Estados e regiões do país, na reuniões bimestrais que teremos. É uma honra para mim assumir tão importante função e quero destacar que nossa gestão tem como meta buscar sempre o diálogo, a aproximação e a troca de experiências, para que possamos cada vez mais fortalecermos o Parlamento e com isso a representatividade do cidadão".

O parlamentar citou temas como o agronegócio e a atividade garimpeira, como pautas em comum com a maioria dos Estados, com as suas peculiaridades. "Rondônia tem a pujança econômica e enfrenta dificuldades em desenvolver o agronegócio e também a atividade garimpeira é muito marginalizada. Outro ponto que devemos buscar avançar é no comércio internacional", relatou.
Redano foi eleito durante a realização da 24ª Conferência Nacional da Unale (União dos Legisladores e Legislativos Estaduais), realizada em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, no final de novembro.

Falas
O presidente da Unale, deputado Lidio Lopes (Patriotas-MS) explicou que a instituição é a maior união de parlamentares das Américas, com 1.059 parlamentares e 27 Assembleias Legislativas. “Alex Redano foi escolhido para comandar o colegiado de presidentes em 2022. Temos pautas importantes para serem discutidas. A Unale e o colegiado têm importante papel nisso”, destacou.
A deputada Telma Gurgel (AP-Republicanos) disse que Alex Redano tratará de temas de interesse todo o Brasil, mas terá atenção especial com a Região Norte. “Temos muitas pautas em comum, que receberão toda a atenção da Unale”, acrescentou.

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado Roberto Cidade (PV-AM), disse que aprendeu com os mais velhos e viu a necessidade de implementar emendas de bancada, e que em seu Estado cada deputado terá R$ 14 milhões para este ano. O deputado Alex Redano pediu cópia do projeto.

O representante da OAB-RO, Wilson Vedana Júnior, destacou a importância da Unale e disse que a Ordem dos Advogados está à disposição da entidade.
O secretário da Unale para Rondônia, deputado Dr. Neidson (PNM), disse ser uma honra para o Estado ter o deputado Alex Redano como presidente do colegiado dos presidentes. O parlamentar destacou, também, que vários assuntos do País, de suma importância para a Região Norte, poderão ser trabalhados.

A ex-presidente da Unale, deputada Ivana Bastos (Democratas-BA) disse ter confiança em Alex Redano e Lidio Lopes. Ela lembrou que visitou os Estados do Norte quando era presidente da entidade. “Precisamos mostrar que nós temos vez e também temos voz. Percebemos isso quando vemos um presidente da Unale do Mato Grosso do Sul e um presidente do colegiado daqui de Rondônia. Parabéns ao Alex, que foi eleito por unanimidade”, citou.

O ex-presidente da Unale, deputado Luís Tchê (PDT-AC), disse que anteriormente questionou a razão de a instituição não ter um presidente do Norte. “Alex Redano, esse é o tamanho da responsabilidade que está nas suas costas. Cansei de ser cabo eleitoral de deputado federal e depois não ver os recursos sendo encaminhados para o Estado. Precisamos pelo menos ser ouvidos”, afirmou.

O vice-presidente da Unale para a Região Norte, deputado Gabriel Picanço (Republicanos-RR), disse que Roraima pede socorro, porque o Estado fica isolado, devido ao fechamento da fronteira às 18 horas. Ele também disse que há um grave problema, o abastecimento de energia elétrica. “As Ongs impedem que passe energia por 100 km de reserva indígena. Não somos ligados ao sistema nacional energético”, citou.

 

Texto: Eranildo Costa Luna/Nilton Salina

Foto: Thyago Lorentz