Anderson do Singeperon solicita obras de recuperação em estradas

por Igor_Cruz — publicado 13/03/2017 19h34, última modificação 13/03/2017 19h34
Vicinais de Porto Velho, Buritis e Ji-Paraná foram citadas pelo parlamentar ao Poder Executivo e DER...


O deputado Anderson do Singeperon (PV) indicou ao Poder Executivo e ao Departamento de Estradas de Rodagens (DER), demandas para atender a capital e os municípios de Buritis e Ji-Paraná.

Para Porto Velho, o parlamentar solicitou a recuperação e o asfaltamento da RO 005, conhecida por Estrada da Penal ou Linha 28 de Novembro. Segundo o deputado, a estrada, além dar acesso às unidades prisionais é o principal acesso da região para o escoamento dos produtores.

"As dificuldades da comunidade foram relatadas por vários representantes de associações, cooperativas e pelo Singeperon. Com o asfaltamento do trecho haverá melhor condições de trabalho tanto aos servidores quanto aos produtores, além de ser uma questão de saúde pública, pois a poeira causa doenças respiratórias”, justificou Anderson.

Em Buritis, o parlamentar indicou a necessidade de recuperação e asfaltamento da Estrada Projetada, na Linha União, NQ 7, KM 6, que dá acesso ao presídio do município.

O acesso precário ressaltou Anderson, coloca em risco os agentes penitenciários que realizam as escoltas até o presídio. "O caminho é estreito e dificulta até no giro do volante das viaturas, o que aumenta os riscos para um possível resgate de presos”, destacou o parlamentar.

O deputado ressaltou que a estrada também é utilizada para o transporte e escoamento da produção agrícola pelos produtores rurais da região.

A recuperação e o asfaltamento da Estrada de Nazaré, no setor rural de Ji-Paraná, também foi indicada pelo parlamentar. Ele explicou que a propositura visa atender reivindicação dos servidores públicos que trabalham nos presídios da cidade.

Segundo Anderson Pereira, servidores da Penitenciária Regional Dr. Agenor Martins de Carvalho, do Presídio Semiaberto de Ji-Paraná e da comunidade local relataram impossibilidade de um deslocamento adequado e seguro.

“Em vários trechos os veículos que lá circulam precisam parar completamente, o que aumenta o risco de resgates de presos e emboscadas contra os transeuntes, por isso a necessidade de asfaltar a estrada”, concluiu o deputado.

 

ALE/RO - DECOM - [Juliana Martins]

Foto: Ana Célia

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.