Assembleia aprova projeto do deputado Anderson que amplia banco de doadores de medula óssea em Rondônia

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 06/11/2019 12h04, última modificação 06/11/2019 12h04
Transplante de medula óssea pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias


A Assembleia Legislativa aprovou na tarde desta terça-feira (5), durante sessão ordinária, Projeto de Lei 164/2019, de autoria do deputado Anderson Pereira (Pros), que dispõe sobre a doação de amostras de sangue para a consolidação de Banco de Dados de Doadores de Medula Óssea no âmbito do Estado de Rondônia. 

O PL propõe que clínicas e laboratórios informem ao doador de sangue sobre a importância do material coletado para fins de transplante de medula. Caso haja consentimento por parte do paciente, a coleta deve ocorrer entre cinco e dez milímetros de sangue para pesquisa e consolidação do banco de dados. 

Anderson Pereira chama a atenção para a dificuldade de encontrar um doador compatível. “Quando um paciente recebe o diagnóstico de que necessita realizar um transplante de medula óssea, inicia a busca verificando se há doador com parentesco sanguíneo na família. Contudo, grande parte das vezes, a solução para o transplante está em identificar um doador compatível em bancos de sangue de todo o país”, esclareceu o deputado. 

O transplante de medula óssea pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias. O fator que mais dificulta a realização do procedimento é a falta de doador compatível, já que as chances de o paciente encontrar um doador compatível na população em geral pode chegar a 1 em cada 100 mil pessoas. 

O Projeto de Lei agora segue para sanção ou veto do governo. 

Texto: Assessoria

Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE/RO

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.