Crispin pede duplicação da RO-481 entre São Miguel do Guaporé até as instalações do frigorífico JBS

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 20/09/2019 15h31, última modificação 20/09/2019 15h31
O trecho está em péssimas condições, e existe um fluxo intenso de caminhões pesados


O deputado estadual Ismael Crispin (PSB) apresentou, durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa, indicação ao Executivo com cópia ao Departamento de Estradas de Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER) para que ocorra a duplicação da rodovia RO-481 no trecho entre a sede do município de São Miguel do Guaporé (entroncamento da BR-429) até as instalações do frigorífico JBS. 

Em justificativa, Crispin destaca que a indicação tem a finalidade de atender as constantes reivindicações da população que reside e trafega nesta localidade, e sofre com o abandono da rodovia, que está em péssimas condições e diariamente existe um fluxo intenso de caminhões transportando cargas pesadas. A via é o principal acesso ao distrito de Santana do Guaporé e ao frigorífico JBS. 

“Como representante da região, recebo inúmeras solicitações da comunidade para que seja autorizada a ordem de serviço de início da obra, vez que o recurso para execução da construção de duplicação já está assegurado na Lei Orçamentária, no valor de R$ 4 milhões, disponibilizando orçamento para o DER”, afirma o deputado. 

O parlamentar também frisa que inúmeros compromissos foram firmados pelo Executivo para o início da obra a curto prazo, mas até o momento nada aconteceu, e isso tem gerado revolta e descontentamento da população. 

Ismael Crispin relatou que no mesmo trecho existe um alto tráfego de pedestres, ciclistas, alunos que ficam à margem da RO à espera do ônibus escolar, e com isso os riscos de acidentes aumentam ainda mais.

 

RO-010 

Em outra propositura, Crispin indica a recuperação da rodovia RO-010, no trecho que interliga o município de São Miguel do Guaporé ao município de Pimenta Bueno. 

De acordo com o parlamentar, esse trecho é a única estrada por onde diversos agricultores dos municípios de Nova Brasilândia e Rolim de Moura e seus Distritos escoam suas produções agrícolas. “Essa RO também se encontra intransitável, pois todos os anos, principalmente na época do inverno amazônico, crateras se abrem no meio da pista, obrigando os motoristas a fazerem manobras arriscadas, colocando suas vidas e de terceiros em risco”, ressalta o deputado. 

As condições atuais da rodovia também dificultam o transporte de alunos e acadêmicos, pois os ônibus não conseguem trafegar e deslocar os estudantes até as escolas da rede pública de ensino e faculdades, prejudicando o ensino.

Texto: Eláine Maia-Decom-ALE/RO

Foto: José Hilde-Decom-ALE/RO

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.