Deputado Anderson lamenta tragédia praticada por agente penitenciário e cobra medidas para evitar novos crimes

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 14/10/2019 11h22, última modificação 14/10/2019 11h22
Parlamentar pede que Governo crie mecanismos de acompanhamento psicológico aos servidores do sistema


É com imenso pesar, que o deputado Anderson Pereira (Pros), lamenta a tragédia ocorrida no final de semana, assassinato seguido de suicídio praticado pelo agente penitenciário Anderson Borges Neves, que após matar a ex-namorada de 28 anos tirou a própria vida. 

O parlamentar deseja que neste momento de grande tristeza para ambas as famílias, Deus em seu imenso amor conforte os corações dos parentes, guardando a vida de cada um, livrando-os do desespero. 

Entristecido com este e outros fatos da mesma natureza, que culminam em vidas ceifadas, o deputado condena a falta de um trabalho psicológico, acompanhamento, voltado a diminuir o nível de stress adquirido pelos servidores do sistema durante intensas jornadas de trabalho, que venham contribuir para praticas de atos de violência. 

Para o parlamentar, além de campanhas de combate a violência doméstica, suicídio e outras, o governo devia investir com afinco em acompanhamentos intensivos para evitar que trabalhadores da segurança pública, sistema prisional e de outras categorias venham cometer crimes desta natureza. 

No domingo (13),o agente Anderson Borges e a ex-namorada foram encontrados mortos em uma vila de apartamentos no bairro Tancredo Neves, região Leste de Porto Velho.

Foto e Texto: Assessoria

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.