Deputado Cabo Jhony Paixão recebe homenagem de professores

por affonso — publicado 13/12/2019 10h17, última modificação 13/12/2019 10h17
Solenidade foi realizada durante confraternização em Ji-Paraná


O deputado Cabo Jhony Paixão (Republicanos) foi o convidado de Honra da Coordenadoria Regional de Educação (CRE) em Ji-Paraná, na noite desta quinta-feira (12), para homenagens e confraternização dos profissionais de educação aposentados. O evento ocorreu no auditório da coordenadoria de educação. 

Ao todo, 150 profissionais da educação que se aposentaram nos últimos anos e todos participaram da noite de confraternização. Foram sorteados prêmios, entregue uma lembrança e um certificado de honra ao mérito e o momento mais marcante para os profissionais de educação, foi quando vários professores que ainda estão na atividade, formaram um coral e cantaram a música noite feliz para os homenageados. 

Segundo a coordenadora de ensino Rosangela Marun, o principal objetivo é agradecer o trabalho prestado pelos servidores. "Nós precisamos enaltecer o trabalho de cada um, são 25 até 30 anos dedicados à educação. Diretores, funcionários e professores que passaram por dificuldades. Cada tempo teve sua particularidade. Com a aposentadoria deles, nós ficamos contentes e alegres. A alegria, porque que são excelentes profissionais, e contentes, porque é uma etapa da vida que eles vão poder dedicar mais tempo para si", finalizou. 

A professora aposentada Arlene Suely Holder da Costa disse que a aposentadoria representa apenas o fim de um contrato profissional, mas não da missão de educar. "Uma vez professor é sempre professor". Arlene afirmou que este é um momento que o aposentado deve viver mais para si e para sua família, mas que o compromisso com a educação é contínuo. "Eu espero que eles continuem apoiando a educação", afirmou. 

O deputado Cabo Jhony Paixão ao falar com os profissionais de educação, lembrou que é de uma família de educadores, com sua mãe, irmãos e tios professores. “Sou formado em pedagogia e tenho licenciatura em física e até na Polícia Militar fui para a sala de aula, como professor do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). Meu vínculo com a educação é muito forte, me sinto emocionado em está aqui”, disse.

Fotos e Texto: Assessoria