Deputado Cirone Deiró se reúne com sindicatos, que pedem acesso à discussão da reforma da previdência

por Ana Carolina Custódio publicado 23/08/2021 13h40, última modificação 23/08/2021 14h38
Nova reunião, com os demais parlamentares, foi agendada para esta terça a pedido dos sindicalistas

O deputado Cirone Deiró se reuniu na manhã detsa segunda-feira (23), no gabinete da presidência da Assembleia Legislativa, a pedido do presidente da Casa Alex Redano (Republicanos), com representantes de sindicatos de diversas categorias do serviço público de Rondônia. Na pauta, o pedido dos sindicalistas para que sejam ouvidos na discussão do projeto de iniciativa do Executivo, que trata da reforma da previdência no Estado.

"Ao meu ver, devemos pensar e buscar o equilíbrio entre o que é possível do ponto de vista financeiro e também na defesa dos direitos dos servidores, com a maioria tendo uma vida de trabalho dedicado ao Estado e isso precisa ser levado em conta", destacou Cirone.

A pedido dos sindicalistas, foi agendada uma reunião com os demais parlamentares para a manhã desta terça-feira (24), também na presidência da Casa. "É importante que haja a mobilização das categorias e os deputados vejam os dois lados: Governo e sindicatos, para que possamos votar o projeto fazendo justiça Há a necessidade de ajustes, mas é preciso aprofundar as discussões", completou o deputado.

A presidente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinjur), Gislaine Caldeira, defendeu que seja realizada uma audiência pública para discussão do tema, além da criação de um grupo de trabalho, formado por representantes do Governo, da Assembleia Legislativa, dos demais poderes e instituições e por representantes sindicais. "A reforma é necessária, mas não pode penalizar os trabalhadores e não pode tratar de um tema tão sensível, que os servidores sejam ouvidos, tenham participação direta nas discussões", observou Gislaine.

O presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais (Sindafisco), Mauro Roberto, ressaltou que "não se pode fazer uma reforma 'de cima para baixo', sem ouvir as bases, sem levar em conta as posições dos servidores, que são os diretamente atingidos pelas mudanças. Queremos ser ouvidos, opinar e construir um projeto mais justo".

Para a presidente do Sintero, Lionilda Simão, "é importante que os deputados apoiem essa abertura de espaço para a criação de um grupo de trabalho, pois não podemos aceitar que tudo caia sobre as costas do trabalhador. É preciso aprofundar os debates, pelo jeito que está sendo feito pelo Governo, nem as piores reformas já aprovadas em outros Estados, se igualaria na que a administração estadual quer".

Representantes dos servidores da Saúde, do Ministério Público, da Sedam, do DER, da Agência Idaron, dos Médicos, dos professores e de outras categorias participaram do encontro.

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Foto: Assessoria