Deputado Jair Montes relata atuação e critica ações da Energisa

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 17/09/2019 20h40, última modificação 17/09/2019 20h40
Parlamentar afirma que em seu gabinete há advogados à disposição de consumidores prejudicados


Na sessão ordinária desta terça-feira (17) o deputado Jair Montes (PTC) disse que esteve em Cacoal visitando algumas clínicas de hemodiálise, juntamente com o colega Cirone Deiró (Podemos), e depois participou de um encontro com desbravadores. O parlamentar citou, ainda, que foi a Espigão do Oeste, para onde decidiu direcionar emenda para a construção de uma praça de skate. 

“Foi um pedido dos jovens de Espigão. Temos que oferecer alternativas à juventude. Esporte e lazer podem impedir que adolescentes recorram às drogas”, destacou. 

O deputado disse, ainda, que visitou a empresa Globoaves, indústria que antes se chamava Avenorte, que gera 600 empregos diretos e tem problemas com a Energisa. 

“A Globoaves poderia gerar muito mais empregos, mas o entrave não permite. Meu gabinete está aberto, com uma banca de 10 advogados, para recorrer à Justiça em nome do consumidor que se sinta prejudicado pela Energisa”, detalhou. 

Ele lembrou que Rondônia, em especial Porto Velho, recebeu o segundo maior recurso do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que foi a construção das usinas de Santo Antônio e Jirau. 

“Porto Velho era uma cidade pacata, mas com todos esses investimentos mais de 100 mil homens vieram trabalhar nas duas usinas. Chegou a violência. O sonho em Rondônia era ter energia limpa e barata, para podermos trazer as grandes indústrias. Hoje temos a Energisa, a inimiga número um do povo. O cidadão não tem tempo nem de reagir”, afirmou Jair Montes. 

Ele acrescentou que a maior covardia que se pode cometer é atirar em um homem pelas costas. “Conheço um cidadão que mora no mesmo lugar há 30 anos, e agora a Energisa diz que ele está furtando energia. Foi aplicada uma multa de R$ 30 mil. A Energisa é juiz e promotor”, acrescentou o parlamentar, citando que a concessionária de energia estaria “massacrando a população”. 

Jair Montes lembra que energia, gás e água não necessidades essenciais. Assim, ele disse que está encaminhando ofício ao presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para que seja feito um Projeto de Emenda Constitucional (PEC) disciplinando a atividade de distribuição de energia elétrica.

Texto: Nilton Salina-Decom-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-Decom-ALE/RO

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.