Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Assembleia / Notícias / Deputado Lazinho relata preocupação com crescimento da violência no campo

Deputado Lazinho relata preocupação com crescimento da violência no campo

por Igor_Cruz — publicado 23/02/2016 21h54, última modificação 23/02/2016 21h54
Segundo parlamentar, somente neste ano, já foram seis pessoas assassinadas na área rural...

 

O deputado Lazinho da Fetagro (PT), disse durante o grande expediente, de sua preocupação quanto a crescente violência praticada contra o homem do campo, motivada pela ganância, pela não regularização de terras e pela ausência da segurança pública.

A disputa agrária no Estado, segundo o parlamentar, já causou a morte de seis pessoas somente em 2016. Afirmou que devido o conflito de terras no estado, muitas delas, motivadas pela falta de documentação e presença do Estado.

Lazinho disse que no ano passado fez audiência pública sobre unidades extrativistas e onde foi definido que a Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) coordenasse trabalho para tentar evitar as invasões nas áreas de preservação. Por isso cobrou o adjunto da secretaria Francisco de Sales para que resolva a questão e busque alternativas.

O mais grave, disse Lazinho, “é que estão invadindo também áreas indígenas”. Segundo ele, denúncias já foram feitas ao Ibama e ao governo do Estado e demais órgãos e nada foi feito. “As invasões não são feitas por sem terras, não. É por quem já tem terra e motivado pela ganância quer cada vez mais terras”, explicou.

O parlamentar relatou ter recebido denúncias de moradores das reservas de que são constantemente ameaçados. “Pessoas atiram de longe em suas residências para impor o medo e para que estes saiam de suas casas para que estes invadam o local”.

Para Lazinho é preciso que o Estado seja mais atuante, que a Sedam cumpra seu papel e mobilize as forças estaduais e federais para proteger quem já está na terra, dando segurança e tranquilidade a estes agricultores.

Apartes

O deputado Dr. Neidson (PTdoB) disse que também estava na audiência pública e que foi assinado acordo e o compromisso em criar a força tarefa para proteger as florestas. Além da vegetação, estão retirando minérios sem autorização.

Adelino Follador (DEM) disse que é preciso que o Estado esteja presente, protegendo as áreas de reservas, com o apoio do governo federal. “Não pode deixar invadir, pois depois que se instala é muito difícil tirar das áreas de reservas”.

 

ALE/RO - DECOM - [Geovani Berno]

Foto: José Hilde

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.