Deputado Lebrão denuncia ações abusivas contra produtores rurais

por Ana Carolina Custódio publicado 22/09/2020 19h09, última modificação 22/09/2020 19h09
Parlamentar se disse arrependido por ter votado em Jair Bolsonaro, que prometeu apoiar produtores, mas faz o contrário

O deputado José Lebrão (MDB) usou a tribuna na sessão ordinária desta terça-feira (22), para fazer um desabafo e denunciar as ações abusivas contra os produtores rurais, desencadeada pelo Governo Federal, através da Operação Verde Brasil, sob a coordenação do vice-presidente, Hamilton Mourão.

"Pedi voto pro presidente Jair Bolsonaro, nos dois turnos, por acreditar em promessas para a Amazônia, com a melhoria das condições de vida para quem mora aqui. Na nossa região, foi uma votação em peso no atual presidente, mas a resposta foi a Operação Verde Brasil, que engessa, amputa os braços de quem trabalha e produz, especialmente os pequenos", destacou Lebrão.

De acordo com o deputado, "são abusos e mais abusos, ameaças, truculência, multas e mais multas impagáveis. Há uma desmotivação dos produtores rurais, pela perseguição que sofrem dos órgãos ambientais. Tem horas que me sinto envergonhado em ser brasileiro. Não temos um presidente para ter pulso e peitar essas críticas internacionais, infelizmente".

Para Lebrão, "essa Operação vem contra o desenvolvimento do país. Peço desculpas a quem pedi voto no Bolsonaro. Ele pode ser bom para outras regiões, mas para a Amazônia não tem sido. Prometeu não perseguir os produtores, mas tem feito o contrário".

De acordo com o parlamentar, "é preciso votar o nosso Zoneamento, alinhando com o Código Florestal. Temos que nos enquadrar para tentar seguirmos produzindo. Vejo um clima de instabilidade, com o Governo querendo tomar, proibir, punir e travar quem quer trabalhar. Isso pode levar a um novo massacre de Corumbiara".

Lebrão lembrou da importância do setor produtivo para a nossa economia. "Se a nossa economia não está pior, é por causa das mãos calejadas de quem trabalha e produz. Mas, quem é essencial para o nosso desenvolvimento, tem sido tratado como bandido, como criminoso. Deixo aqui o meu alerta, o meu desabafo: governador Marcos Rocha, não deixe isso seguir ocorrendo em nosso Estado". 

Texto: Eranildo Costa Luna-ALE/RO

Foto: Marcos Figueira-ALE/RO