Deputados estaduais têm números de celular clonados e presidente aciona a Polícia

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 04/09/2019 13h36, última modificação 04/09/2019 13h36
Laerte Gomes também determinou a divulgação de uma nota oficial explicando a questão


Durante a sessão ordinária desta terça-feira (3) o deputado Jean Oliveira (MDB) disse que seu aparelho celular foi clonado e que os autores do crime pediram dinheiro em seu nome através do aplicativo WhatsApp. Os deputados Ismael Crispin (PSB) e Rosângela Donadon (PDT) também tiveram os números de telefones clonados. 

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), ainda no decorrer da sessão, pediu providências à Secretaria de Estado de Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) e determinou, ainda, a elaboração de uma nota oficial explicando que alguns servidores de gabinetes também foram atingidos pelo golpe. 

Jean Oliveira disse que seu nome foi usado indevidamente em ações criminosas. No final da sessão, a assessoria do parlamentar comunicou ter recebido de conhecidos prints de conversas via WhatsApp, onde constava o nome e a conta bancária de quem seria beneficiado por transferências de dinheiro. 

Os golpistas que tentavam se passar pelo parlamentar diziam que tinham excedido o limite diário de transferência bancária e pediam que fossem efetuados depósitos em contas de terceiros, se comprometendo em devolver os valores no dia seguinte. 

O deputado Ismael Crispin disse que o número clonado de seu celular não foi utilizado para pedidos de dinheiro, mas sim para conversar com o colega Jair Montes (PTC). 

Rosângela Donadon explicou que o celular com seu número clonado foi utilizado para denegrir sua imagem em aplicativos utilizados em redes sociais, como WhatsApp e Telegram.

Texto: Nilton Salina-Decom-ALE/RO 

Fotos: Marcos Figueira-Decom-ALE/RO


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.