Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Assembleia / Notícias / Deputados querem evitar confronto sangrento em Machadinho

Deputados querem evitar confronto sangrento em Machadinho

por Igor_Cruz — publicado 15/05/2015 14h41, última modificação 15/05/2015 14h41
Alex Redano, Ezequiel Júnior e Adelino Follador alertam para risco de derramamento de sangue...

 

Um conflito nas proporções ou até mesmo pior do que o ocorrido em Corumbiara pode acontecer a qualquer momento no município de Machadinho do Oeste. O alerta foi dado pelos deputados Alex Redano (SD), Ezequiel Junior (PSDC) e Adelino Follador (DEM), que requereram a criação de uma Comissão Especial Temporária para discutir o problema com as autoridades e envolvidos no conflito, em busca de uma solução pacífica.

Segundo os parlamentares que solicitaram a comissão especial, cerca de 100 proprietários de terra declararam guerra contra membros de um acampamento do MST que está na Linha MA 28, do município de Machadinho do Oeste. Os sem-terra prometem invadir e os proprietários garantiram que vão tirá-los de qualquer jeito, ou nem mesmo deixá-los entrar.

Preocupados com um possível derramamento de sangue, os deputados Alex, Ezequiel e Adelino Follador se dispuseram a criar uma comissão que irá se deslocar à região do conflito e tentar negociar a paz.

O chamado massacre de Corumbiara foi o resultado de um conflito violento ocorrido em 9 de agosto de 1995 no município de Corumbiara, em Rondônia. O conflito começou quando policiais entraram em confronto com camponeses sem-terra que estavam ocupando uma área, resultando na morte de 10 pessoas, entre elas uma criança de nove anos e dois policiais.

 

ALE/RO - DECOM - [David Casseb]

Foto: Fábio Moraes 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.