Hermínio apoia movimento dos servidores municipais e pede a volta dos quinquenios

por Igor_Cruz — publicado 14/02/2017 17h25, última modificação 14/02/2017 17h25
Parlamentar reforçou que se preciso, irá às ruas exigir os direitos dos servidores...


O deputado Hermínio Coelho (PDT), afirmou na manhã desta terça-feira (14) que o Sindicato dos Servidores Municipais deve se manifestar e trabalhar para que o grande malefício cometido pelo prefeito da capital contra a categoria, com o fim do quinquênio, seja revertido. Hermínio também condenou a atitude da presidente do sindicato, vereadora Elis Regina (PCdoB), que ao invés de lutar por benefícios para os servidores, estava na praia no dia da votação.

O deputado explicou que em uma manobra bem articulada, o prefeito Hildon Chaves (PSDB), com o apoio da grande maioria dos vereadores aprovou lei extinguindo o fim do benefício do quinquênio. Esses mesmos vereadores alegam que caíram em uma armadilha do chefe de gabinete do prefeito Hildon Chaves.

Hermínio também frisou um trecho da nota emitida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Rondônia (Sintero), em que diz que “...o prefeito Hildon Chaves, no primeiro momento, tentou amenizar os prejuízos causados aos servidores dizendo que só não teriam direito ao quinquênio os que fizerem concurso a partir de agora. Porém, informado sobre a correta interpretação da lei aprovada na Câmara, admitiu que todos os servidores, mesmo os mais antigos, não terão mais quinquênio a partir deste mês”.

O parlamentar disse que apóia todo movimento dos trabalhadores que, segundo informações, já declararam greve. “Se for preciso vou também para o meio da rua apoiar o movimento, pois sei na pele o que sofrem os trabalhadores. O prefeito tem que ter consciência de que as pessoas vêm em primeiro lugar para que uma administração tenha êxito” salientou.

 

ALE/RO - DECOM - [David Casseb]

Foto: José Hilde

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.