Hermínio pede atuação de militares na fronteira

por Igor_Cruz — publicado 20/04/2015 09h35, última modificação 20/04/2015 09h35
O parlamentar elogiou a presença do Exército nas missões de atendimento social e de saúde...

 

Ao registrar que no próximo domingo (19) se comemora o Dia do Exército Brasileiro, o deputado Hermínio Coelho (PSD), atual 2º vice-presidente da Assembleia Legislativa, destacou que a instituição é merecedora da confiança dos brasileiros, pois além de suas missões institucionais também tem dado importante apoio social, principalmente para as regiões carentes e distantes dos grandes centros urbanos.  Mas para ele, o Brasil hoje convive com uma guerra civil, aonde o narcotráfico vem impondo regras, pois as fronteiras do país se encontram desguarnecidas.

Transposto o episódio da Ditadura Militar, o deputado Hermínio Coelho enfatizou que os militares em geral conquistaram o respeito da população, que em alguns momentos clama por uma efetiva participação destas corporações no reforço ao sistema de segurança pública dos Estados.

O parlamentar elogiou a presença do Exército nas missões de atendimento social e de saúde, no acolhimento a pessoas carentes, na assistência às vítimas de calamidades e também na área de engenharia, a exemplo da nobre missão do 5º BEC no Estado.

“O Exército está pronto a servir a nossa sociedade, é a mão amiga e o braço forte em defesa da população brasileira. Parabéns a todos integrantes desta instituição”, afirmou.

De acordo com o deputado Hermínio Coelho, o Exército, bem como as demais forças militares, está altamente qualificado, possui equipamentos e está pronto para servir e a efetivar mais esta contribuição. Para ele, só falta mesmo o Governo Federal e os congressistas federais, entenderem de uma vez por toda que o país está em guerra civil, que crianças e jovens sofrem as consequências da criminalidade e que a Polícia Federal não conta com contingente suficiente para cumprir com a importantíssima missão de vigilância da fronteira.

Neste sentido, no entendimento de Hermínio Coelho, o Exército deveria ser convocado e até mesmo receber como missão permanente a vigilância das fronteiras, pois tudo que vem acontecendo nos centros urbanos e adjacentes é reflexo da falta de policiamento na extensa fronteira do Brasil. Segundo ele, a falta de um trabalho sistemático de vigilância nas fronteiras contribui para o narcotrárfico, ação do crime organizado, furtos de veículos e aeronaves, tráfico humano, entrada de armas, inclusive equipamentos sofisticados, e até mesmo a invasão do território brasileiro por grupos de guerrilheiros.

Ao concluir, enfatizou o 2º vice-presidente da Assembleia, deputado Hermínio Coelho, que o Exército está pronto a servir e já demonstrou competência em muitas missões internacionais, além de executar suas missões e funções constitucionais com profissionalismo e seriedade.

 

ALE/RO - DECOM - [Paulo Ayres]

Foto: José Hilde

registrado em: