Lazinho da Fetagro e Unir debatem sobre bônus na nota do Enem no processo de seleção

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 03/09/2019 15h37, última modificação 03/09/2019 15h37
Iniciativa é um compromisso em apoiar a proposta de que haja um bônus sobre a nota do Enem para rondonienses


O deputado estadual Lazinho da Fetagro (PT) reuniu-se com o reitor da Universidade Federal de Rondônia (Unir), Ari Ott, e técnicos, com a coordenadora do pré-vestibular da prefeitura de Porto Velho, Rosimar Gomes, a diretora do pré-vestibular Medquim, professora Elis Ortiz, o presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Rondônia, Augusto Peluccio, professores e alunos de pré-vestibulares e do ensino médio na busca de informações e debate sobre a metodologia utilizada pela Unir na seleção dos alunos, bem como para apontar qual percentual de universitários são oriundos de Rondônia. 

Este encontro cumpre compromisso do deputado Lazinho da Fetagro, presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, em apoiar a proposta de que haja um bônus sobre a nota do ENEM para os cidadãos naturais e/ou residentes que cursaram integralmente o ensino médio nas instituições de ensino situadas em Rondônia. E, para isso, trabalha na sensibilização da classe política, dos dirigentes da instituição federal de ensino e a comunidade em geral sobre a importância desta medida. 

O deputado declara que o objetivo da mobilização é de que jovens possam ter maior acesso à universidade, especialmente na área da Medicina. De acordo com dados apresentados pelo reitor e técnicos da Unir, no processo seletivo de 2019 97,72% dos alunos matriculados são de Rondônia, mas no curso de medicina apenas 28% dos acadêmicos são rondonienses. 

Segundo o parlamentar, a falta de médicos em diversos municípios de Rondônia é o que lhe motiva a debater com a Unir alternativas para que esta realidade seja modificada. E, por isso, defende a criação de um bônus de inclusão regional para os estudantes de Rondônia no vestibular; apesar de reconhecer que o problema é mais complexo e que não se resolverá somente pela inclusão do bônus. Mas, acredita que este pode ser um passo importante para a solução desta problemática. 

“Percebemos nesta reunião de trabalho, com informações e esclarecimentos trazidos, que a universidade, na formação dos profissionais rondonienses, contribui de forma determinante com o desenvolvimento do Estado. Portanto, todas as ações que forem voltadas para beneficiar a educação do jovem rondoniense terão o nosso apoio, especialmente no que se refere à formação de profissionais na área da saúde, que é muito carente em nosso Estado”, pontuou.

O deputado ressalta que, por meio de diálogos embasados em informações sobre a realidade será capaz de se construir uma proposta que venha ao encontro do anseio dos estudantes rondonienses e dos dirigentes de instituições de ensino que defendem alteração na metodologia de pontuação dada aos alunos, moradores de Rondônia, no vestibular da Unir. 

 

Qualidade do ensino 

Universidade e dirigentes de ensino relataram ainda que a baixa qualidade do ensino em Rondônia tem dificultado o acesso dos jovens de forma mais ampla no curso de medicina. 

O deputado Lazinho informou que a Comissão de Educação, preocupada com os resultados da educação básica no Estado, fará uma visita ao Estado do Ceará, para conhecer a gestão desempenhada para sua Educação Pública, que tem apresentado os melhores resultados no ENEM. O município de Sobral, que possui o maior IDEB do País, também receberá a visita da Comissão. Lazinho também adiantou que no mês de outubro promoverá uma audiência pública para debater a qualidade de ensino em Rondônia. 

“Faremos novos levantamentos que subsidiarão a Comissão de Educação para a elaboração de propostas a ser apresentada aos gestores das instituições de educação de Rondônia”, disse o presidente.

Fotos e Texto: Assessoria


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.