Lúcia Tereza fiscaliza execução do projeto na estrada do Calcário

por Igor_Cruz — publicado 18/07/2016 15h12, última modificação 18/07/2016 15h12
A parlamentar foi acompanhada por engenheiros do DER na vista à RO 133...

 

O trecho de 55 km de estrada de terra que separa a usina de calcário Felix Fleury da RO 387 estão com os seus dias contados. Devido à gestão da deputada Lucia Tereza (PP) junto ao governador Confúcio Moura (PMDB), o esperado projeto de asfalto começa a sair do papel para se tornar uma realidade.

A parlamentar, acompanhada pela equipe do Departamento de Estradas de Rodagens (DER), visitou o trecho para fiscalizar os trabalhos de elaboração do projeto do asfalto que está sendo realizado pela empresa contratada.

Dentro da programação inicial, a empresa ficou responsável pela elaboração do projeto básico/executivo de engenharia da RO 133, compreendido no trecho de 50 km divididos em 5 lotes entre a RO 387 e a usina de calcário Felix Fleury.

Ao falar das vantagens estratégicas do asfalto, não só para a retirada do calcário, Lúcia Tereza citou a exploração de minério de manganês que vem sendo feita em escala crescente na região.

“A empresa Brasil Manganês Corporation (BMG), detentora do direito de lavra desse minério na região do Seringal e PA1, irá se utilizar do asfalto para escoar a produção até o entreposto na cidade”, relatou a parlamentar.

Segundo ela, outro fator que pesa bastante nessa sua propositura é que a região ao longo do trecho a ser asfaltado é um polo produtivo muito forte no setor da pecuária de corte e de leite.

Agora um fato novo vem à tona, reforçando ainda mais a necessidade de se asfaltar esse trecho com urgência. Na região começam a surgir propriedades cujos donos estão investindo na produção de grãos em alta escala. Essa nova tendência vem ganhando espaço no município graças à proximidade do calcário, que nesse tipo de investimento é imprescindível.

Duas fazendas localizadas no km 27 da RO 133, a Santa Luzia e a Cachoeira, de propriedades do empresário Roberto Dalmolin, estão produzindo 1.500 hectares de lavoura, toda mecanizada.

“O asfalto é essencial para o escoamento de toda essa riqueza que está sendo produzida no entorno da RO 133”, afirmou a parlamentar.

Com essa expectativa, Lúcia Tereza disse que se manterá vigilante no sentido de acompanhar de perto todo o trabalho de elaboração desse projeto para o asfalto na RO 133.

“Estamos confiantes que o compromisso do governador, de executar o primeiro lote de 10 km de asfalto, seja cumprido ainda este ano, conforme o nosso entendimento”, concluiu.

 

ALE/RO - DECOM - [ Assessoria Parlamentar ]

Foto: Assessoria 



FOTOS

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.