Assembleia Legislativa presta homenagem pelos 50 anos de fundação da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais

por Ronaldo Afonso do Amaral publicado 05/09/2019 17h35, última modificação 05/09/2019 19h14
A CPRM foi criada com o objetivo de desenvolver e acelerar os levantamentos geológicos e incentivar a pesquisa mineral


Atendendo requerimento de autoria do deputado estadual Chiquinho da Emater (PSB), a Assembleia Legislativa realizou na manhã desta quinta-feira (05), no Plenário das Deliberações, Sessão Solene em homenagem aos 50 anos de fundação da Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM).

Ao discursar, o deputado Chiquinho fez um breve relato sobre a presença da CPRM em Rondônia, destacando que a entidade é uma empresa pública, vinculada ao Ministério de Minas e Energia, e que sua missão é disseminar o conhecimento geocientífico com excelência, contribuindo para melhoria da qualidade de vida e desenvolvimento sustentável do Brasil. “Reconhecemos a singularidade do trabalho realizado por este órgão Federal, que desempenhando suas atividades no setor de minérios sempre colaborou de forma efetiva com o desenvolvimento do nosso Estado”, frisou.

 

Subsidiou o processo de reforma agrária em Rondônia, nos anos de 1970

Com a descoberta do ouro no rio Madeira apresentou apoio ao aproveitamento econômico do minério em Rondônia, contribuindo com o crescimento econômico e geração de emprego e renda. Além disso, atuam na identificação dos riscos gerados por desastres naturais, documentos importantes para a Defesa Civil.  O parlamentar ressaltou a atuação na instalação do aterro sanitário, visando à destinação final dos recursos sólidos urbanos em Ariquemes, Porto Velho, Pimenta Bueno e Rio Branco, além de cuidar das fontes de águas minerais. “A CPRM nosso total agradecimento pelo trabalho realizado em Rondônia. Precisamos gerar emprego e vocês têm o trabalho fundamental na pesquisa mineral de atrais novos investidores para nosso Estado”, reconheceu. 

Foi exibido um vídeo institucional da companhia com uma apresentação objetiva sobre atuação da CPRM, especialmente sobre o trabalho e o incentivo da pesquisa, pontuando toda a diferença na vida do cidadão.  

A deputada Cássia Muleta (Podemos) parabenizou o deputado Chiquinho da Emater pela defesa de grandes entidades como a CPRM. Pelos 50 anos de atuação de entidade, a parlamentar destacou os relevantes serviços prestados a sociedade rondoniense e colocou seu gabinete a disposição para atender as necessidades do setor. 

 

Homenagens 

Na sequência o deputado Chiquinho da Emater fez a entrega das placas de homenagens pelos 50 anos da CPRM em Rondônia e por todo trabalho realizado no Estado, que permitiu o crescimento de desenvolvimento da região, a José Leonardo Silva Andreotti, diretor da CPRM do Brasil e Amilcar Adamy, chefe de Residência em Porto Velho. 

O deputado Chiquinho também foi homenageado pela CPRM, sendo reconhecido pelo trabalho desenvolvido na Assembleia Legislativa em defesa do trabalho da geologia e dos recursos minerais. 

 

Autoridades e parceiros 

O Diretor de Geologia e Recursos Minerais do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), José Leonardo Silva Andreotti, agradeceu ao Poder Legislativo pela justa homenagem a entidade. Afirmou que a sede da instituição esta sempre de portas abertas para a sociedade em geral, e quem tem o objetivo que continuar contribuindo para o desenvolvimento de Rondônia. 

O Chefe da Residência da CPRM em Rondônia, Amilcar Adamy agradeceu pela lembrança e defesa do trabalho geológico no Estado. Disse que a empresa tem o objetivo de trazer mais frutos e influenciar ainda mais no crescimento e desenvolvimento de Rondônia. 

Fez um breve relato sobre o surgimento da Companhia e a paixão pelo trabalho e pelo Estado. “Somos hoje uma instituição consolidada e isso muito nos orgulha, pois o início foi muito difícil pela falta de comunicação e toda essa tecnologia existente”, disse. Destacou que a Companhia começou com mapeamento geológico e prospecção de recursos minerais e logo depois com recursos hídricos, com o monitoramento da rede e águas subterrâneas, uma grande frente de trabalho da empresa. Nos anos 90 começou a desenvolver projetos relacionados à gestão territorial, para mostrar alternativas importantes para o Estado e municípios. Pontuou o trabalho de estudos associados à área de risco e desastres naturais, um dos poucos estados do Brasil que tem essa cobertura completa. 

Ressaltou que há dois meses foi apresentada área de relevante interesse mineral em Nova Brasilândia, onde foram destacadas a existência de cobre, chumbo e zinco. Que também estão desenvolvendo novos projetos de fronteiras na região Noroeste de Rondônia. Fez questão de agradecer algumas parcerias com outras entidades que ajudaram para que os serviços da CPRM tivessem êxito, como ANM, CMR, Defesa Civil Municipal, UFAC entre outras. 

Representando a Companhia de Mineração de Rondônia (CMR), Anibal de Jesus, disse que o órgão precisa trabalhar em conjunto com a CPRM, para evitar que as riquezas minerais saiam de Rondônia da forma que está acontecendo. “Queremos unir forças e permitir um grande desenvolvimento do setor geológico em Rondônia e no Brasil”, relatou. 

O diretor geral do Departamento de Estradas de Rodagens (DER) Erasmo Sá, parabenizou a iniciativa da Assembleia Legislativa em mostrar a importância do serviço geológico do Brasil “Há uma grande potencialidade das riquezas do Estado. Afirmou que existe demanda reprimida, pois tem oferta na área de geologia que não esta sendo preenchida”, pontuou. 

O vice-reitor da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Professor Marcelo Vergotti destacou que a historia geológica é infinita e que é preciso da valorização e do reconhecimento das riquezas e dos solos. “A Unir reconhece toda a parceria com a CPRM, especialmente no quesito de formação”. Ele anunciou que já existe um projeto, em gaveta, para a criação do curso de geologia na UNIR, mas que não é algo fácil, porém um sonho a ser realizado em prol do Estado para suprir as demandas existentes. 

O Superintende da FIERO Gilberto Baptista, falou que recentemente a entidade discutiu alternativas para viabilizar o trabalho das empresas instaladas no porto de Porto Velho. Estamos empenhados em ajudar e reconhecemos a importância da pesquisa, mas em especial o trabalho dos geólogos que dedicam à vida neste trabalho árduo.  “Parte do desenvolvimento de Rondônia passa pela CPRM, pois não tem como separar uma da outra”, enalteceu. 

 

Homenagens da CPRM 

A CPRM rendeu homenagens a servidores e personalidades que durante a trajetória dos 50 anos, contribuíram significativamente para o engrandecimento da entidade. Foram reconhecidos os servidores Darci José, ex- colaborador da CPRM em Espigão do Oeste, José Rodrigues de Souza de 92 anos, que atuou 29 anos como motorista na instituição. Bastante emocionado, O servidor aposentado disse que foi o melhor serviço de toda sua vida. “Fui muito bem tratado pelos meus superiores e colegas de trabalho”, encerrou. 

Também receberam as comendas, o laboratório de pesquisa de Paleontologia da UFAC, professor Jonas Pereira de Souza Filho, Dilma Maria Florêncio dos Santos, que dedicou 38 anos de trabalho junto a CPRM, “in memória” geólogo Dimi Cury foi lembrado pelos 19 anos de atuação na instituição, a Companhia de Mineração de Rondônia (CMR), através de Aníbal de Jesus, A Universidade Federal De Rondônia (UNIR), através do vice-reitor Marcelo Vergotti, Amilcar Adamy pelos 47 anos de serviços prestados a CPRM, Romel da Silva Souza pelos 42 anos de atividade na Companhia, Luis Rogério da Silva pelos 32 anos de trabalho junto a CPRM, Centro Regional de Porto Velho (Censipam), Defesa Civil de Porto Velho através de Marcelo Silva dos Santos, Sebastião Rodrigues Bezerra pelos 34 anos de serviços prestados.

Texto: Eláine Maia-Decom-ALE/RO 

Fotos: Marcos Figueira-Decom-ALE/RO




 



Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples.