Projeto de Eyder Brasil que proíbe linguagem neutra em escolas públicas e privadas é aprovado na Assembleia

por Jocenir Sérgio Santanna publicado 22/09/2021 10h15, última modificação 22/09/2021 10h15
A linguagem neutra seria a utilização de outras vogais, consoantes, símbolos que não identifiquem o gênero masculino ou feminino nas palavras.

Foi aprovado nesta terça-feira (21), o projeto de lei nº 948 de autoria do deputado estadual Eyder Brasil (PSL) que garante aos estudantes do Estado de Rondônia o aprendizado da norma culta da língua portuguesa.
A proposta proíbe o ensino da linguagem neutra nos materiais didáticos, comunicados de instituições de ensino público e privado, assim como editais de concursos públicos.
A linguagem neutra seria a utilização de outras vogais, consoantes, símbolos que não identifiquem o gênero masculino ou feminino nas palavras.  Recentemente, tem-se visto um movimento forte nas redes sociais em relação à utilização dessa linguagem binária.
Para o deputado, a linguagem neutra é uma verdadeira deturpação da Língua Portuguesa. Não é aceitável que seja reproduzida justamente no local onde os estudantes deveriam aprender a utilizar a Língua Portuguesa de acordo com as regras gramaticais da norma culta.
“Temos que valorizar a língua portuguesa culta em suas políticas educacionais e impedir que os direitos dos nossos estudantes sejam violados e que essa aberração seja aplicada nas escolas do nosso Estado”, enfatizou o parlamentar.

 

Texto e foto: Assessoria